quinta-feira, 10 de março de 2011

“Giro dos Estoques” (ou “Rotatividade dos Estoques”)




     Declínio das vendas? Reative-as. Dê um plus nos seus negócios. Faça promoções, ofertas, reduza a margem operacional e ‘ponha para fora’ a mercadoria. É preferível ‘girar’ várias vezes os produtos com lucro menor do que deixá-los na prateleira.


     1.Definição

     “Giro de Estoque” (GE) ou “Rotatividade dos Estoques”, é o número (velocidade) de vezes que um produto ou mercadoria é reposto nas prateleiras de um estabelecimento durante um período de tempo, no decorrer de um ano. Quanto maior for o GE maior será, certamente, o volume de vendas e a margem de lucratividade.

     1.1. Para determinar-se o GE, quando se tem um controle físico das mercadorias, aplica-se a fórmula:
     
      GE =  Estoque Inicial + Compras – Estoque Final
                             Estoque (Médio)

      Estoque (Médio) = (Estoque Inicial + Estoque Final) / 2
                          Ou = (Soma dos Estoques mensais) / 12

      *Exemplo prático (didático):

     Uma loja de calçados comprou durante o ano 2750 pares de sapatos masculinos de vários modelos. Iniciou o ano com um estoque de 180 pares e no final do ano tinha 150. Seu estoque médio mensal foi de 160 pares. Qual o “Giro de Estoque” (GE)? Qual o tempo médio em que esse estoque “girou”?

     Cálculo:

       GE = 180 + 2750 – 150   =           2780     =  17,37 giros                                  
160                                                                  160   

       Tempo Médio (TM)    =            365 dias    =  21 dias
                                                       17,37 Giros
     
     Resp. A loja de calçados “girou” seu estoque em média 17 vezes ao ano, e o fez a cada 21 dias.

     1.2. O GE também pode ser extraído das contas contábeis, através do Balancete, do Balanço ou mesmo da Demonstração de Resultado do Exercício.
     Há duas fórmulas para calcular-se:

     Fórmula 1
       
     GE = Estoque (Médio) x 360
                           CMV

     Obs. *O Estoque (Médio) pode ser obtidos pela soma do Estoque no início do ano, mais o Estoque no fim do ano, dividido por 2;
              *Nessa Fórmula, o GE representa o tempo demandado para “girar” os estoques
        *O CMV (Custo das Mercadorias Vendidas) é obtido: CMV=Estoque Inicial + Compras de Mercadorias(Produtos) – Estoque Final


     Fórmula 2

     GE = CMV (Custo das Mercadorias Vendidas)
                            Estoque (Médio)

     Obs. Nessa fórmula o GE representa a quantidade de “giros” do estoque

     Exemplo prático (didático) de uma empresa que tem um grande número de itens à venda:

     Uma loja de materiais para construção, (que faz “inventário” anual), comprou durante o ano R$ 590.000,00 em mercadorias. Iniciou o ano com um estoque de R$ 70.000,00 e terminou o ano com um estoque de R$ 80.000,00. Qual o “Giro de Estoque”(GE)? Qual o tempo médio que esse estoque “girou”?

     Estoque(médio) = (70.000,00 + 80.000,00) / 2    =   75.000,00

     GE = 70.000,00 + 590.000,00 – 80.000,00   =          580.000,00  = 7,73 giros
                              75.000,00                                      75.000,00
 
    Tempo Médio (TM)    =   _365 dias_  =  47 dias
                                              7,73 giros

        Resp. A loja de materiais “girou” seu estoque em média 8 vezes ao ano, e o fez a cada 47 dias.
     Obs.*O “giro” de 7,73 refere-se a uma média do estoque como um todo. Ressalte-se que produtos diferentes possuem “giros” diferentes. No nosso exemplo, todos os produtos (mix) estão aglutinados numa mesma medida;
             *Para saber se o GE da loja de materiais para construção está baixo ou alto, comparar com a média de outras empresas do mesmo ramo de atividade.

     1.3. A utilização dos preços dos produtos. para valoração dos estoques, tem seus métodos de cálculo, mais utilizados:

             -PEPS (Primeiro que “entra”, primeiro que “sai”)
             -UEPS (Último que “entra”, primeiro que “sai”)
             -Preço médio ponderado
      
    Obs. Verificar a Legislação Federal a respeito dos métodos permitidos.


     2.Considerações importantes:

     Com o baixo índice de inflação (e até casos de deflação em alguns setores) e a boa oferta da produção, é financeiramente inviável manter altos estoques. Com a moeda estável, é pouco ou quase nenhum o ganho pela variação dos preços das mercadorias estocadas. E, por outro lado, o custo (aluguel, armazenagem, seguro, logística, etc) para manter esses estoques de repente pode superar o “ganho” eventual.
     Assim, uma alternativa inteligente para incrementar os lucros é obter um alto giro dos estoques, ou seja, num estabelecimento comercial repor os estoques na “velocidade” das vendas. Nada de grandes estoques*, para longo prazo, correndo o risco de danos, roubos, perecimento ou vencimento das validades. Há que se pensar, também, do impacto nas finanças, pois a duplicata do fornecedor vencerá e a mercadoria poderá ainda estar dentro das caixas.    
     Portanto, “gire” seus estoques. “Ponha a mercadoria para fora”. Várias vezes num dia, numa semana, num mês. Faça liquidações, “promoção relâmpago” se possível, quando perceber que a mercadoria “encalhou” e está próximo o vencimento da validade.

*Estoque reduzido:
  Um dos princípio básicos do Toyotismo (Japão). Inclui-se ainda o “rígido controle de qualidade dos “ (Revista Administradores No. 4)

       Inácio Dantas

      Temas relacionados:

      Temas complementares (Redução de Despesas e Custos):

      Temas afins (Honestidade):

Nenhum comentário:

Postar um comentário